Originalidade?

Minha história se fez e se refaz com resquícios de tudo que encontra minhas circunstâncias. O que se apresenta para minha representação pode (ou não), em maior ou menor relevância e intensidade, ser incorporado à forma com que entendo o mundo.
As tintas com as quais pinto as telas da minha existência são variadas. Algumas cores já foram utilizadas por muitos outros artistas e integram minhas obras por serem ainda vivas, intensas; outras matizes, por sua vez, são inéditas, mesclas de algumas cores que ninguém antes havia ousado em compor.
Se alguém sentir-se lesado por algum escrito, favor me comunicar por e-mail que tentaremos resolver isso.
Divirta-se ou se entristeça.
Boa viagem!

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Amor e sexo

Dias atrás, conversando com uma colega, disse a ela que fazer sexo já é bom, imagina então fazer amor. Ela disse "sim, eu sei porque para mim as duas coisas estão no mesmo ato". Então eu perguntei se ela, de fato, amou todos os caras com quem fez sexo, ou se ela só faz sexo na vida com quem ama. Espantada, ela respondeu negativamente e então seguimos nossa conversa.
***
Para algumas pessoas, sexo não tem nada a ver com amor. Pode ser uma enorme e variável gama de coisas outras que não impliquem em amor. Pode ser uma atração física, uma necessidade instintiva da espécie, algo que tenha importância para a pessoa, entre tantas outras possibilidades. 
O amor, por sua vez, é um estado afetivo da alma e é representado de forma única em cada pessoa. Ele também pode estar ligado a fatores diversos, de acordo com a estruturação da pessoa. Pode ser uma questão sensorial, ou ser algo ligado às abstrações, ou ser uma busca existencial da pessoa, pode, ainda, ser um comportamento que se encarregue de alguma função, enfim, o leque aqui é imensamente aberto.
***
Como identificar esses elementos em nossas próprias vidas? Basta prestarmos atenção à nossa historicidade. Ao visitarmos nossas vivências, perceberemos indicativos não somente dessas, mas de muitas questões que podem ser relevantes para o exercício de nossa existência. 
Essa identificação é feita por aproximação e nem sempre são tarefa fácil. Por isso, às vezes o auxílio de um profissional é imprescindível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário