Originalidade?

Minha história se fez e se refaz com resquícios de tudo que encontra minhas circunstâncias. O que se apresenta para minha representação pode (ou não), em maior ou menor relevância e intensidade, ser incorporado à forma com que entendo o mundo.
As tintas com as quais pinto as telas da minha existência são variadas. Algumas cores já foram utilizadas por muitos outros artistas e integram minhas obras por serem ainda vivas, intensas; outras matizes, por sua vez, são inéditas, mesclas de algumas cores que ninguém antes havia ousado em compor.
Se alguém sentir-se lesado por algum escrito, favor me comunicar por e-mail que tentaremos resolver isso.
Divirta-se ou se entristeça.
Boa viagem!

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

O exército do bem não pode deixar o mal se propagar



       Olha, daria pra falar em outros termos. Mas fodam-se as boas maneiras!
       Retos de conduta, não se ofendam. Minha indignação é com os FDP. Sorry.
       Ordem e Progresso? Onde? Ah, por favor! Isso só existe mesmo na bandeira do Brasil, esse país tropical de praia, carnaval, futebol, hipocrisia, corrupção, tchu-tchá, bará-bará... 
       Governos hábeis em cobrar deveres dos cidadãos, porém indiferentes na hora de assegurar direitos e omissos na hora de responsabilizarem-se pelas cagadas que se envolvem, direta ou indiretamente. 
       A maioria dos governantes está cagando para a nação. Só pensam no povo na hora de fazer falsas promessas em época eleitoral. Essa banda podre está preocupada com qualquer outra coisa, menos com quem mantém esse lixo de país funcionando.
       Aqui as coisas nem são mais jogadas para baixo do tapete. Isso é de tempos passados. Agora é tudo na cara dura mesmo, sem preocupação alguma com algo que pouca gente ainda se lembra ou sabe o que é: ÉTICA.
       "De novo revoltado, Everton?" Sim! De novo. E não vou me cansar de me revoltar, pois penso que a situação só está nessa zona porque a maioria das pessoas tem aquela mentalidade retrógrada de "ah, é assim mesmo que as coisas são". São assim mesmo o caralho!
       As coisas podem ser diferentes. Mas só serão quando uma corrente do bem se formar e um número crescente de pessoas tomarem coragem, darem a cara a tapas, darem voz às suas inquietações e saírem dessa zona de conforto.
       Precisamos pensar em maneiras para superar esse sistema falido que beneficia uma meia dúzia de engravatados. E, mais importante que isso, arregaçar as mangas e ir à luta.

Atenção aos trechos das músicas que dizem assim:

"Mas todos nós ainda vamos ver a sua desgraça.
Você se esconde em Brasília, essa ilha cercada de filha da puta, de político fajuto, me escuta seu puto.
Aprovando leis só para vocês e sua cambada, arranjando obras superfaturadas.
Eles te exploram, te chupam o sangue, só pensam no lucro da sua gangue.
Então escuta, pensa e responda a pergunta:
- Todo político é um filha da puta?"

"Muda! Que quando a gente muda, o mundo muda com a gente.
A gente muda o mundo na mudança da mente.
E quando a mente muda a gente anda pra frente.
E quando a gente manda ninguém manda na gente!
Na mudança de atitude não há mal que não se mude, nem doença sem cura.
Na mudança de postura a gente fica mais seguro.
Na mudança do presente a gente molda o futuro!"

Vamos descruzar os braços e deixar de ser bundões? Vamos parar de ser omissos?
Se estiverem a fim, estão convidados.

FORZA!

2 comentários:

  1. Compartilho da sua revolta. Brasil, um país de tolos, não é o que dizem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o que dizem. E muita gente consente...

      Excluir