Originalidade?

Minha história se fez e se refaz com resquícios de tudo que encontra minhas circunstâncias. O que se apresenta para minha representação pode (ou não), em maior ou menor relevância e intensidade, ser incorporado à forma com que entendo o mundo.
As tintas com as quais pinto as telas da minha existência são variadas. Algumas cores já foram utilizadas por muitos outros artistas e integram minhas obras por serem ainda vivas, intensas; outras matizes, por sua vez, são inéditas, mesclas de algumas cores que ninguém antes havia ousado em compor.
Se alguém sentir-se lesado por algum escrito, favor me comunicar por e-mail que tentaremos resolver isso.
Divirta-se ou se entristeça.
Boa viagem!

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Fabrício

Carpinejar é uma pessoa que me desperta para muita coisa através de seus escritos e de seu jeito de ser.
Suas palavras e seu estilo quase sempre tem uma dose de eletrochoque e trazem um "putz!, eu não havia pensado nisso dessa forma" ou um "bah!, é exatamente assim comigo".

No topo do seu blog, está lá:
"Liberdade na vida é ter um amor para se prender."

E acompanhando as atividades do Carpinejar, achei bem sugestivo o título de uma de suas palestras:
"Melhor o ciúme que a indiferença."  

Fica a dica para visitá-lo em www.carpinejar.blogspot.com

(*pensativo...)

3 comentários:

  1. Olá Everton
    Eu também gosto muito dele. Valeu pela dica.
    Abração

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Em outro momento visito tua dica, viu?
    bjOus

    ResponderExcluir
  3. Ola!
    Também adoro os textos dele!

    ResponderExcluir